Ara em granito, praticamente intacta, moldurada nas quatro faces, dedicada aos Lares Viales.
No capitel, o fóculo, central, está saliente e ainda conserva no seu interior vestígios de utilização para queimar essências; ladeiam-no dois toros lisos e, à frente e na retaguarda, dois frontões triangulares.
Uma ranhura seguida de moldura do tipo gola encurtada separam o capitel do fuste alisado, que contém, na sua parte dianteira, a epígrafe.
A base ostenta moldura de gola reversa, rematada por ranhura, que marca o nível do possível encaixe num soco.

Leitura:
LARIBVS
VIALIBV[S]
SACR[VM]
[C(aius)IV]LIVS
[S]ATV[R(ninus)]
A(nimo) L(ibens) · V(otum) S(olvit)

Tradução:
Consagrado aos Deuses Viários. Gaio Júlio Saturnino cumpriu o voto de livre vontade.

Dimensões: Alt. 55 cm / Larg. 28 cm / Esp. 28 cm
Inv. Nº 1996.0812
Localização: Sala 4 - Religião