O seu navegador necessita de suporte Javascript para esta funcionalidade.
22 de Agosto de 2017
Utilize as teclas de atalho Alt+1 para navegar para a área de conteúdos do sítio web.
  • Coleções
  • Miliários

Miliários

  • Cilindro de granito, aplanado num dos lados, como consequência de um corte longitudinal que provocou o desaparecimento da parte central da inscrição, distribuída por cinco linhas. Letras bem desenhadas e regulares. Cartela na base, ressaltando a distância
    Miliário dedicado ao imperador Augusto
    11 d.C. (?)
  • Cipo cilíndrico em granito. Campo epigráfico com inscrição em metade da superfície da parte superior da peça. A epígrafe distribuiu-se por sete linhas regulares.
    Miliário dedicado ao imperador Tibério
    Via XVII
    32 d.C.
    Proveniência: Rua Padre Manuel Alaio, Braga
  • Coluna bem elaborada em granito. A epígrafe desenvolve-se em oito linhas, com letras regulares e bem definidas. O campo epigráfico é envolvente, estendendo-se por toda a superfície da parte superior da peça.
    Miliário dedicado ao imperador Cláudio
    43 d.C.
  • Cipo em granito, bem cilindrado. A inscrição ocupa a parte superior da coluna, com letras claramente regravadas e outras que apenas chegam a intuir-se, distribuidas en cinco linhas.
    Miliário dedicado ao imperador Nerva
    96 – 98 d.C.
  • Cipo em granito, onde a inscrição se desenvolve em oito linhas que ocupam os três quartos superiores da peça.
    Miliário dedicado ao imperador Adriano
    Via XVI
    133 – 134 d.C.
  • Cipo em granito com inscrição principalmente na metade superior, desenvolvendo-se em doze linhas. As letras são bem desenhadas, nítidas e profundamente marcadas.
    Miliário dedicado ao imperador Caracalla
    213 d.C.
  • Cilindro de granito, com fractura vertical que atravessa todo o campo epigráfico. O cipo tem inscrição completa distribuida por onze linhas, enchendo a metade superior do miliário, embora a primeira linha, que coincide com o topo, esteja mutilada.
    Miliário dedicado ao imperador Heleogábalo
    219 d.C.
  • Cilindro de granito, com campo epigráfico ocupando praticamente toda a superfície do cipo, desenvolvendo-se na sua metade inferior em espiral. o texto distribui-se por 17 linhas, com letras profundamente insculpidas.
    Miliário dedicado ao imperador Maximino
    Via XIX
    238 d.C.
  • Cilindro de granito, com inscrição completa distribuida por cinco linhas. Apresenta uma fenda no topo superior. A inscrição, esbatida, ocupa a metade superior do miliário.
    Miliário dedicado ao imperador Caro
    282 – 283 d.C.
  • Cilindro de granito completo e sobre uma base de 17 cm de altura. A inscrição aparece inteira, estendendo-se por sete linhas, em letras regulares e nítidas, desenvolvendo-se na parte superior do suporte.
    Miliário dedicado ao imperador Carino
    283 – 285 d.C.