O seu navegador necessita de suporte Javascript para esta funcionalidade. Museu D. Diogo de Sousa - Pré e Proto-História
22 de Fevereiro de 2017
Utilize as teclas de atalho Alt+2 para navegar para a área de pesquisa do sítio web.
Utilize as teclas de atalho Alt+1 para navegar para a área de conteúdos do sítio web.

Pré e Proto-História

Vista parcial da Exposição, com vitrines do núcleo da Idade do Ferro.Esta sala apresenta desde os primeiros testemunhos de ocupação do Homem na região, datadas de há cerca de 250.000 anos, até às peças datadas do séc. I d.C., com a plena integração no Império romano.
Destacam-se:
- a diversidade de matérias-primas de que progressivamente o Homem se serviu para fazer os seus objectos;
- a evolução da tecnologia de fabrico dessas peças, desde o talhe de pedra à execução de artefactos em metal;
- a progressiva diferenciação social entre indivíduos e comunidades.

  • Triédro - instrumento paleolítico talhado num seixo quartzítico.As primeiras evidências da presença humana na região do litoral do Minho datam de há cerca de 250.000 anos (Pleistocénico Médio final), altura em que o continente europeu assistia ao surgimento do Homem de Neandertal.

  • Instrumentos líticos do Mesolítico, de pequenas dimensões.Na zona montanhosa do interior do Minho, na área da Serra da Cabreira, foi possível reconhecer a existência de um modelo estruturado de povoamento pré-histórico, até então desconhecido, atribuível ao Mesolítico e ao Neolítico Antigo, com várias categorias de artefactos líticos e alguma cerâmica.

  • A designação de Neolítico abarca o período compreendido entre o VI e os finais do IV milénios a.C., correspondendo ao surgimento dos primeiros agricultores e pastores no Noroeste de Portugal.

  • A partir do Calcolítico (finais do IV até ao terceiro quartel do III milénios a. C.) verificam-se alterações na relação do homem com o meio. Tornam-se frequentes as ocupações em abrigos e áreas abertas.

  • Nas regiões da Galiza e do Norte de Portugal são abundantes as manifestações de Arte Rupestre, particularmente as gravuras ao ar livre.

  • Conjunto de quatro vasos de cerâmica manual da Idade do Bronze, provenientes dos Granjinhos, BragaA Idade do Bronze desenvolveu-se entre os fins do III e meados do I milénios a.C., caracterizando-se pela ocupação de terras férteis de vale e montanha, onde se instalaram povoados, e pelo desenvolvimento da metalurgia do bronze.
  • De um modo geral, a designação de Idade do Ferro abarca o I milénio a.C., época em que as comunidades desta região habitavam em povoados fortificados, vulgarmente conhecidos por castros, que se distribuíam ao longo das bacias dos principais rios.
  • Recomende este sítio web